Brazil Machinery Solutions

Brasil Investment Forum reúne três mil pessoas em São Paulo




07 - novembro - 2019

Evento contou com a presença de representantes de 56 países participantes de encontros e debates ao longo de dois dias

O Brasil Investment Forum (BIF) reuniu, em São Paulo, quase três mil participantes, entre representantes do setor público e privado. O maior evento voltado à atração de investimentos na América Latina, o BIF foi promovido pela terceira vez por meio Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). 

O Fórum aconteceu nos dias 10 e 11 de setembro, apresentou um balanço positivo e promoveu diversas parcerias. Circularam no evento representantes do governo, de empresas brasileiras e de multinacionais de 38 setores, com destaque para executivos da China, Estados Unidos, Itália, Espanha, além do Brasil.

De acordo com o presidente da Apex-Brasil, Sergio Segovia, o BIF se consolidou neste ano como um fórum de grande relevância para aproximação entre o setor privado e o governo. “Houve uma ampla agenda de reuniões paralelas em que se discutiram parcerias e iniciativas para melhorar o ambiente de negócios brasileiros. O debate nos painéis também foi de alto nível e mostrou o que vem sendo feito e os desafios que ainda existem para o desenvolvimento da nossa economia”, afirma 

(São Paulo – SP, 10/10/2019) Presidente da República, Jair Bolsonaro durante a Cerimônia de Abertura do Fórum de Investimentos Brasil 2019. Foto: Marcos Corrêa/PR

Durante os dois dias de Fórum, empresários tiveram a oportunidade de se reunir com representantes de 11 ministérios e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Além disso, foram realizados oito painéis e quatro sessões paralelas sobre temas como reforma no setor de energia, inserção internacional do Brasil, agronegócio, produtividade, investimentos em infraestrutura, sistema financeiro, padrões internacionais de negócios, novas fronteiras tecnológicas, desestatização e simplificação tributária e o papel dos bancos multilaterais.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, e o presidente do BID, Luis Alberto Moreno, abriram o evento, amplamente coberto pela imprensa nacional e internacional com a presença de 119 representantes da mídia. Também participaram do Fórum o ministro chefe da casa civil, Onyx Lorenzoni, e os ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Paulo Guedes (Economia), Sérgio Moro (Justiça), Bento Albuquerque (Minas e Energia), Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento), Tarcísio de Freitas (Infraestrutura) e Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia).

Investimentos em Infraestrutura

No dia 11 de setembro, o último dia do BIF, foi assinado um acordo de cooperação técnica entre a Apex-Brasil e o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) da Casa Civil. O objetivo desse acordo é posicionar o Brasil como destino de investimentos estrangeiros para projetos de infraestrutura.

A parceria prevê a dedicação de esforços mútuos para atrair capital estrangeiro para o setor de infraestrutura brasileiro priorizado pelo PPI por meio da realização de atividades relacionadas à inteligência, promoção e facilitação de investimentos. Investidores estrangeiros já presentes no país também serão apoiados por meio do trabalho conjunto da
Apex-Brasil e PPI.  

Segovia acredita que “a parceria permitirá divulgarmos projetos do PPI para investidores estrangeiros de maneira estruturada e priorizada por setor e mercado. Além disso, fortalecerá a imagem da Apex-Brasil como ponto de referência e fonte de informação para investidores estrangeiros que buscam negócios no Brasil”.

O acordo foi firmado entre o presidente e a Secretária Especial do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), Martha Seillier. “Esse acordo vem fortalecer ainda mais a agenda do PPI com toda a inteligência comercial e abrangência das ações da Apex-Brasil”, afirma.

(São Paulo – SP, 10/10/2019) Presidente da República, Jair Bolsonaro durante a execução do Hino Nacional. Foto: Marcos Corrêa/PR

Reforma em Energia

Um dos destaques foi o debate sobre os avanços no setor de Energia, que abriu o Brasil Investment Forum 2019. O painel abordou as oportunidades de investimento no país para o desenvolvimento do setor.

Com o tema “A Reforma do Setor de Energia: mais concorrência para estimular a oferta e a inovação”, a discussão girou em torno de questões como o avanço das tecnologias, a transição da matriz energética e a riqueza de fontes renováveis que há no Brasil, os leilões do setor elétrico e a regulação do setor.

O painel contou com a presença de Marisete Pereira, secretária-executiva do Ministério de Minas e Energia (MME); Gustavo Montezano, presidente do BNDES; Francesco Starace, CEO da ENEL; Jean Michel Lavergne, VP Americas da Total; e José Ignácio Sánchez Gálan, CEO da Iberdrola.

BIF – Presidente da Apex-Brasil, Sergio Segovia, e Secretária Especial do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), Martha Seillier. Foto: Alberto Ruy

O presidente do BNDES foi positivo em relação ao apoio do banco ao mercado de gás. Montezano afirma que “O BNDES vai apoiar (o mercado de gás) seja com crédito, seja com serviço de estruturação, seja com modelagem de projeto”. Ele foi enfático ao dizer que o banco pode se utilizar de capital privado para o projeto. “Vamos continuar fazendo crédito, não acabou o dinheiro do BNDES. Só queremos fazer com mais capital privado junto com a gente, adicionando essa capacidade de modelagem de projetos e assessoria para o Estado brasileiro”, disse.

Na visão de Montezano, o Brasil vive o melhor momento para investir e empreender. “Não só no setor elétrico, mas em toda a matriz econômica”, frisou. “O BNDES vai manter o papel de protagonista na história do desenvolvimento energético do país”, ressaltou.